Busca | Cadastre-se | Como Anunciar 
   
 CLASSIFICADOS
  
 Neg. & Oport.
   Empresas
   Equipamentos
   Serviços
   Outros
  
 Vagas
   Banho&Tosa
   Veterinária
   Comerc/Vendas
   Adm
   Canil/Pass/Hot
   Motorista
   Outros
  
 Candidatos
   Banho&Tosa
   Veterinária
   Comerc/Vendas
   Adm
   Canil/Pass/Hot
   Motorista
   Outros
  
 Cursos
  
 Vendo
  
 Doa-se
  
  
 GUIA EMPRESAS
 Adestradores
 Aquários
 Associações
 Atacadistas
 Aviculturas
 Banho e Tosa
 Canis
 Clínicas
 Consultorias
 Criadores
   Aves
   Roedores
   Reptil/Anfíbio
   Primatas
 Distribuidores
 DogSitter
 Entidades
 Fabricantes
 Gatis
 Hotéis
 Informática
 Laboratórios
 Padarias
 Passeadores
 PetShops
 Rações
 Representantes
 Serviços
 TaxiDog
  
 Lançamentos
 Reportagens
 Consultoria
 Dicas
 Veterinários
 Eventos
 Legislação
  
 Fórum
 Agility
 Raças
 Meu amigo Pet
 Pássaros
  
 PROMOÇÕES
 Busca
 Cadastre-se
 Como Anunciar
 Contato
  

   

TERRIER BRASILEIRO - FOX PAULISTINHA

O Terrier Brasileiro é um cãozinho capaz de conquistar qualquer coração humano por mais duro ou triste que ele seja. Também conhecido como Fox Paulistinha.

ORIGEM

Não se sabe efetivamente qual é a origem do Fox Paulistinha, deriva-se certamente dos terries europeus. Contudo acredita-se que sua origem é da mistura do Jack Russel Terrier ( o cão propaganda da cerveja) e o Fox Terrier de pêlo liso. A história conta que os primeiros exemplares da raça, chegaram ao Brasil juntamente com a corte portuguesa.

NOME

O nome Fox Paulistinha foi dado ao cão em virtude da coloração de sua pelagem que são três, assim associou-se as cores de São Paulo que também são três, branco, preto e vermelho. Já o nome Terrier Brasileiro é em virtude do animal ter sua história de seleção e apuração da raça ocorrida, quase na sua totalidade, no Brasil.

CARACTERÍSTICAS DA RAÇA

As características mais marcantes do Fox Paulistinha é a sua agilidade e lealdade ao seu dono. É um animal extremamente inteligente e valente, por isso é considerado a melhor raça para alarme em nossas residências.

Uma outra característica prevalente no Terrier Brasileiro, desde o início de sua seleção, é a habilidade para caça; considerando esta características é que os colonizadores trouxeram estes animais, são exímios caçadores de ratos.

Sua estrutura corporal é pequena, alcançando o tamanho de 33 á 40 cm., sendo os machos maiores que as fêmeas. Tem pelagem lisa, curta e muito colada a pele, a coloração é tricolor sendo predominantemente branca com manchas pretas ou marrom, máscara e patas avermelhadas. Seu peso é de aproximadamente 10 Kg.

ALIMENTAÇÃO E SAÚDE

Muitas pessoas acreditam que cães de pequeno porte são animais mais sensíveis quanto a saúde, e por isso muitos acabam tratando estes animais com cuidados extremos sem necessidade; no caso do Fox Paulistinha esse pensamento não cabe. É uma raça muito forte, com alta resistência física e sua saúde reflete-se em sua atividade física intensa. Esta raça não apresenta qualquer doença específica, mesmo assim, cuidados como visita ao Veterinário uma vez por ano, vacinação e vermifugação freqüente e boa alimentação, são necessários. Se bem tratados podem alcançar de 18 á 20 anos de idade em perfeitas condições.

A prolificidade da fêmea é excelente e sua habilidade materna também. As crias podem ser até de 05 filhotes por ninhada.

Sua alimentação deve ser rica em substâncias energéticas de boa qualidade, com vitaminas e minerais bem balanceados. Isso porque o metabolismo desde animal é muito intenso, e o gasto de energia é elevado.

Já existem no mercado rações comerciais especiais para raças pequenas. Não é aconselhável alimentar estes cães com comida caseira, ela não supre as necessidade do Fox Paulistinha e pode causar danos a sua flora intestinal.

TEMPERAMENTO

O Terrier Brasileiro apresenta agressividade de moderada á alta. É muito dócil e leal ao seu dono, principalmente aquele que ele melhor se identifica, contudo, é muito arredio com estranhos podendo ser agressivo e atacar.

Por ser um cão muito ágil necessita de espaço para se exercitar e extravasar sua energia; pode tornar-se insuportável quando colocado em ambientes pequenos.

Adapta-se muito bem as mudanças de ambiente, mas pode entrar em depressão profunda quando afastado de seu dono.

CURIOSIDADES

Reconhecido como raça pela Fédération Cynologique Internationale, na Suiça, em 1964 sendo então reconhecido pelos demais Kennels.

Os machos não devem ser criados em apartamento, por não se adaptarem muito bem.



Esta página é de responsabilidade de DRA. ANTONIETA MARQUES CALDEIRA - Médica Veterinária.
DOMVET CONSULTORIA VETERINARIA S/C LTDA.
Fone: (11)6241-7549 - domvet@uol.com.br - www.domvet.com.br.